• Novembro Azul: O Homem precisa aprender a se cuidar

    Reprodução da entrevista do urologista  Dr. José Eduardo Távora, concedida ao jornalista Ismael de Oliveira, gestor da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Santo Antônio do Monte.

    divulgação

    Assim como a campanha Outubro Rosa evidencia a conscientização sobre o câncer de mama e a saúde da mulher, o conceito do Novembro Azul é colocar em voga a saúde do homem e a prevenção ao câncer de próstata.

    A iniciativa da Sociedade Brasileira de Urologia visa lançar luz aos tabus da sociedade sobre o autocuidado masculino. O impacto da desinformação sobre o próprio corpo e de aspectos culturais como o machismo ainda impedem homens de todas as idades de procurarem ajuda médica.

    O câncer de próstata atinge um em cada seis homens no Brasil e mata um a cada 36 horas. Cerca de 30% dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) são diagnosticados com a doença em estágio avançado.

    publicidade

    Neste contexto, Santo Antônio do Monte apresenta dados positivos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o trabalho conjunto entre Atenção Primária (unidades de saúde) e Secundária (atendimento especializado) resultou na eliminação da fila de espera por consultas urológicas. Cerca de 50 consultas gratuitas são realizadas por mês.

     

    Em atuação na rede municipal há um ano, Dr. José Eduardo Fernandes Távora é formado pela Faculdade de Ciências Médicas (1989) com residência em cirurgia geral e urologia, pós-graduado nos Estados Unidos e atua na urologia há 25 anos. Atualmente também é Coordenador da Urologia do Hospital Vila da Serra (Belo Horizonte) e Diretor do Instituto de Robótica da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais.

    Existe ainda uma displicência muito grande do homem com a própria saúde, muito especificamente com o exame de próstata, em sua opinião ao que se deve?

    Existe uma diferença grande entre o homem e a mulher. Como a mulher começa a ir ao ginecologista desde a época da menstruação, ela faz um exame ginecológico normalmente anual, então isso cria o hábito da prevenção em todas as áreas. Isso não acontece com o homem que não é orientado pelo pai a fazer esse tipo de prevenção.

    Então, o homem fica à mercê da esposa, quando é casado, empurrar ele para fazer isso ou depois dos 40 anos, quando sintomas aparecem, ele procura o médico. Mas, não é o hábito do brasileiro procura o médico rotineiramente. As grandes empresas estão exigindo check-ups anuais e o homem está começando a descobrir algumas coisas a partir dessa perspectiva de check-up.

    Porém, ainda não é da vontade do homem procurar o médico, principalmente o urologista porque existe o preconceito com o exame de toque retal, que apesar de estar diminuindo muito, ainda existe. É um exame simples, que dura cerca de 15 segundos e é indolor. Mas esse espírito masculino machista evita a procura. Por isso a importância da campanha Novembro Azul. É preciso alertar o homem não só sobre o câncer de próstata, mas sobre a saúde como um todo.

    Além do câncer de próstata, quais são as doenças que mais atingem os homens e qual a melhor forma de prevenção?

    publicidade

    A disfunção sexual  é muito comum depois dos 50 e 60 anos, com a queda da produção da testosterona. O câncer de pulmão, o alcoolismo, problemas hepáticos,  pancreáticos e o câncer de cólon, de intestino são as principais causas que levam os homens ao consultório. O sobrepeso da população em função da alimentação errada com muita gordura tem feito com que o diabetes e a hipertensão sejam também muito comuns no homem. A prevenção é fundamental.

    Qual é o índice de cura do câncer de próstata quando é detectado no inicio?

    Com a detecção precoce, a chance de cura é de mais de 95%. Daí a necessidade de se fazer a prevenção. Preconizamos que depois dos 50 anos, todos os homens façam o exame do toque.  Para quem  tem histórico familiar e da raça negra também – onde há uma incidência três vezes maior desse tipo de câncer, o exame deve começar em torno dos 40 ou 45 anos, porque a possibilidade é maior.

    Quais as consequências de um diagnóstico tardio?

    divulgação

    O câncer de próstata, quando ele avança, os dois órgãos que ele acomete primeiramente são os gânglios, linfonodos que ficam na pélvis, em volta da próstata e também ossos. Quando extravasa da próstata para essas áreas a chance de cura fica praticamente impossível. Você consegue apenas controlar o tumor, impedir a evolução da doença que quando atinge os ossos passa a ser dolorosa e compromete a qualidade de vida.

    Existem sintomas para o câncer de próstata?

    No início não. O câncer de próstata é uma doença silenciosa porque inicialmente acomete a parte periférica da glândula da uretra. Por isso, a importância de fazer o exame de sangue PSA, de rotina, no mínimo anualmente e o toque hoje é preconizado de  dois em dois anos. 85% dos casos de câncer de próstata podem ser detectados por exame de sangue e só 15% que são feitos  através do toque.

    Se fosse possível dar um breve conselho aos homens sobre autocuidado, qual seria?

    publicidade

    Hoje quando se fala em câncer, se fala em qualidade de vida. Se você tem um hábito alimentar mais saudável, faz atividades físicas, não vive com sobrepeso muito intenso, não tem histórico familiar, esses fatores se não conseguem evitar totalmente pelo menos postergam muito o aparecimento de doenças.

    Sobre o câncer de próstata, sabemos que a causa é multifatorial, nós não sabemos a gênese dele, sabemos que há um componente hereditário e que a alimentação saudável tem importância. Um exemplo, é que na Ásia, os japoneses tem uma incidência de câncer de próstata muito menor porque não comem gordura animal, a dieta é rica em peixes e algas. E há pesquisas que demonstram que quando os japoneses se deslocam para áreas ocidentais e modificam a alimentação, passam a ter uma prevalência de câncer igual aos nativos.

    Sobre o autor:
    Patricia Borges
    Patricia Borges

    Editora e proprietária da Revista Ágora. Estudou Gestão da Comunicação Integrada/Publicidade e Propaganda na instituição de ensino PUC Minas Arcos. Alguém que acredita que mais importantes que as repostas, são as perguntas que a gente faz.

Tutores Hicks Aretesanais Sorrir Planta e La Griffe